Intervenções Cirúrgicas

Feb. 13, 2010. Assim como sucede com qualquer outra operação cirúrgica, as intervenções cirúrgicas para eliminar as hemorróidas significam ir a um cirurgião, com o risco que isto sempre gera. Se utiliza anestesia local para dormir a zona por completo, para posteriormente proceder a incisão com a que se extirpará a zona afectada,  geralmente por meio do bisturi. É um procedimento extremo, necessário somente em casos de grau 3-4, ou seja, para hemorróidas prolapsadas e seu tecido circundante. Como qualquer outra operação, requer de um período de recuperação de várias semanas.

Enquanto ao postoperatorio, o normal são de 2 a 3 semanas de recuperação dolorosa e muito molesta. A cura total chega aproximadamente a 3ª semana se a intervenção foi bem. No caso de alguns pacientes pouco afortunados, a dor de alguma destas intervenções pode durar incluso meses. Além disso, se podem apresentar várias complicações durante o período de convalecência que não deve deixar de valorar, tais como infecção, sangramento, feridas não cicatrizantes, estreitamento do canal anal, fissura anal, retenção urinária, (o que poderia requerer uma nova cirurgia para solucioná-lo), fístula anal, etc. Todavia estes procedimentos não garantem que as hemorróidas não se voltem de novo.

Assim pois, as técnicas cirúrgicas que se usam para extirpar ou reduzir o tamanho das hemorróidas são 4 (ainda que do laser falamos mais em profundidade na seção “LASER”). A eleição de uma ou outra depende do tipo de hemorróida e dos sintomas que produz:

Hay diferentes tipos de láser

Hemorroidectomia: Como em qualquer outra operação de cirurgia, a hemorroidectomia significa ir a um cirurgião com o risco que isto sempre gera. Se utiliza anestesia local para dormir a zona por completo, para posteriormente proceder a incisão com a que se extirpará a zona afectada. É a operação principal para a eliminação das hemorróidas, e é levada a cabo geralmente por meio do bisturi. É um procedimento extremo somente necessário em casos de grau 4, isto é, para hemorróidas prolapsadas e seu tecido circundante. Como qualquer outra operação, requer de um período de recuperação de várias semanas.

Crioterapia ou criocirurgia: Este procedimento consiste no congelamento local e na destruição do tecido hemorroidal mediante a aplicação de nitrógeno líquido, fazendo com que se reduza e desapareça. É dolorosa nas hemorróidas externas e produz uma secreção anal persistente quando usado em hemorróidas internas exteriorizadas, por isso que hoje em dia não proliferou como outros métodos. Além disso são muito frequentes as recaídas.

Coagulação infra-vermelha: Nesta técnica o tecido anormal se expõe a uma descarga repentina de luz infra-vermelha (um tipo de radiação). Este tecido coagula as proteínas do tecido e evapora a água das células, diminuindo o fluxo sanguíneo da região na que se aplica. Tem o mesmo princípio da ligadura com gomas elásticas. Sobre a área tratada se forma uma pequena cicatriz que evita o prolapso do tecido e por isso tanto diminui os sintomas. Se utiliza um equipamento especial para aplicar-lo sobre a base das hemorróidas afectadas. Frequentemente é necessário fazer três ou quatro aplicações ambulatórias em cada grupo hemorroidal e as sessões se podem repetir cada 3 ou 4 semanas. Esta técnica é muito útil para o tratamento de pacientes com hemorróidas de primeiro e segundo grau com insuficiente tecido para a aplicação de ligaduras e a quem falhou com a terapia médica. Contudo não se practica de forma generalizada e tem como complicação significativa a hemorragia secundária. Se estuda para prevenir o cancro de ânus em alguns pacientes com VIH.

Láser: Nos últimos quinze anos a difusão do laser no campo da medicina evoluiu em progressão geométrica.  Ainda é um método controvertido em termos de rentabilidade sanitária, pois o investimento inicial é muito caro e requer uma alta qualificação profissional, o laser cirúrgico permite uma maior precisão e limpeza nas incisões porque possibilita ao cirurgião efectuar cortes muito superficiais -até 50 vezes menos profundos que os de um bisturí eléctrico- danificando minimamente os tecidos circundantes, o que permite uma cirurgia menos sangrenta e uma recuperação pós-operatória em geral menos dolorosa.

Assim, nós os profissionais de Tratamentohemorroidas.com, fazendo um balanço do foi até aqui exposto, acreditamos firmemente que na actualidade, o modo e  procedimento mais recomendável em todos os sentidos para tratar as hemorróidas, ao menos em um primeiro momento, é o baseado nos tratamentos 100% naturais. Os produtos que compõem estes tratamentos são da máxima qualidade, tanto em sua composição como em seus estupendos resultados, sem mencionar que são uma magnífica opção não apenas para tratar as hemorróidas, senão para sua prevenção. Apresentam uma relação qualidade-preço realmente interessante, são econômicos, de uso facilíssimo e cômodo (desde sua própria casa) e de uma grande eficácia. É por tudo isso que em Tratamentohemorroidas.com recomendamos tais tratamentos com total confiança, já que estamos convencidos de que são a opção ideal antes de provar qualquer outro procedimento mais agressivo e que necessite de uma recuperação longa e complicada, como são as intervenções cirúrgicas.