Tratamentos não cirúrgicos

Jan. 16, 2010. As técnicas não cirúrgicas utilizadas para extirpar ou reduzir o tamanho das hemorróidas são 2 principalmente. Se usa uma ou outra dependendo do tipo de hemorróida e dos sintomas que produza. Mostramos a seguir:

Hay diferentes tipos de láser

Ligadura com gomas elásticas: É uma forma de tratamento das hemorróidas internas cujo sintoma mais frequente é a hemorragia. A técnica operatória consiste na colocação de uma ou duas pequenas gomas elásticas ao redor da base da hemorróida dentro do recto para provocar sua necrose e desprendimento; esta provoca que se interrompa a circulação sanguínea e que ao cabo de uns dias a hemorróida e a banda elástica caia por se só deixando uma pequena ferida que costuma curar sem complicações. Este tratamento se realiza de forma ambulatória e sem anestesia e é efectivo para tratar a doença hemorroidal interna de 1º o 2º grau. Pode produzir incômodos durante os primeiros dias.

Escleroterapia (mediante injeção): É habitualmente o primeiro tratamento quando há hemorragia ou prolapso precoce. A Escleroterapia foi desenvolvida nos anos 20 e consiste em injectar uma solução química esclerosante (normalmente FENOL) por meio de uma micro-agulha (que geralmente causa uma dor leve) no interior da hemorróida que faz com que esta se "seque" e diminua de tamanho gradualmente. Os primeiros resultados são satisfactórios no que concerne ao controlo da hemorragia –ainda que não é demasiado fazer ênfase que os sintomas podem ser intermitentes-, mas costuma ser necessário repetir a escleroterapia. Um tratamento típico pode durar de 15 a 20 minutos e consta de múltiplas injeções. Este método pode eliminar a necessidade de um procedimento cirúrgico invasivo.